Consultoria Empresarial

Avaliação Patrimonial Inventario Patrimonial Controle Patrimonial Controle Ativo



Consultoria Empresarial Passivo Bancário Ativo Imobilizado Ativo Fixo



Avaliação Patrimonial Inventario Patrimonial Controle Patrimonial Controle Ativo



Consultoria Empresarial Passivo Bancário Ativo Imobilizado Ativo Fixo



Artigos

Fique por dentro!


Laudos de Avaliação de Maquinas para Financiamento Bancário

Data: 27/02/2024

O laudo de avaliação de máquinas desempenha um papel crucial no processo de solicitação de empréstimos bancários, especialmente para empresas que precisam de financiamento para adquirir equipamentos ou expandir suas operações. Aqui estão algumas das razões pelas quais o laudo de avaliação é importante nesse contexto: Avaliação precisa do valor do ativo: O laudo fornece uma avaliação objetiva e imparcial do valor das máquinas e equipamentos que serão utilizados como garantia para o empréstimo. Isso é essencial para que o banco possa determinar a quantia que está disposto a emprestar com base no valor dos ativos. Mitigação de riscos para o banco: O laudo ajuda o banco a avaliar o risco associado ao empréstimo. Se as máquinas oferecidas como garantia forem consideradas insuficientes para cobrir o valor do empréstimo no caso de inadimplência, o banco pode decidir não conceder o empréstimo ou exigir garantias adicionais. Transparência e confiança: O laudo fornece transparência ao processo de avaliação do valor dos ativos. Isso ajuda a construir confiança entre o mutuário e o banco, garantindo que o valor do empréstimo seja baseado em informações precisas e confiáveis. Base para negociação: Com base no laudo, o mutuário pode negociar melhores termos e condições para o empréstimo. Por exemplo, se o valor das máquinas for maior do que o esperado, o mutuário pode tentar negociar uma taxa de juros mais baixa ou um prazo de pagamento mais favorável. Proteção para ambas as partes: O laudo serve como uma proteção tanto para o mutuário quanto para o banco. Ele garante que o valor do empréstimo seja proporcional ao valor dos ativos oferecidos como garantia, protegendo assim os interesses de ambas as partes envolvidas no acordo. Em resumo, o laudo de avaliação de máquinas é uma parte fundamental do processo de solicitação de empréstimos bancários, pois fornece informações precisas sobre o valor dos ativos oferecidos como garantia, ajudando assim a mitigar riscos, garantir transparência e facilitar a negociação entre o mutuário e o banco.
Leia Mais

O Ativo Imobilizado como parte integrante da Governança de Empresas!

Data: 24/02/2024

O Ativo Imobilizado como parte integrante da Governança de Empresas! • O conceito de Governança Corporativa • Seus principais pontos (Governança Corporativa) • A importância do Ativo Imobilizado no Balanço Patrimonial • O Planejamento e Gestão do Controle Patrimonial • O impacto de Inventários realizados em empresas sem a cultura de Gestão Patrimonial • Porque contar com empresas especializadas em Gestão Patrimonial pode fazer a diferença? • Somos a AXS Consultoria Empresarial
Leia Mais

Arrendamento e a necessdade de Laudos de Vistoria

Data: 19/02/2024

Inventário, Vistoria e Avaliação de Ativos para Arrendamento Empresarial! • A elaboração do contrato com o auxilio de advogados do segmento empresarial pode ser uma das formas de mitigar problemas. • As responsabilidades das partes devem ser dosadas e sempre que possível documentadas. • Quando o arrendamento envolve bens móveis e imóveis como proceder? • Como um laudo pode ser útil ao final de um contrato de arrendamento? • Porque empresas especializadas em Gestão Patrimonial e sem qualquer vínculo entre as partes pode ser favorável nesse processo? • Pontos importantes que devem ser destacados no processo de vistoria e inventario dos bens arrendados. • O arquivo fotográfico respalda todo o processo. • Somos a AXS Consultoria Empresarial – Divisão de Ativos
Leia Mais

A Governança Corporativa e a Gestão do Ativo Imobilizado

Data: 29/01/2024

A Governança Corporativa e a Gestão do Ativo Imobilizado · O que é Governança Corporativa? · Porque uma empresa deve implementá-la? · Controlando e implementando indicadores · A transparência das informações! · Informações relevantes devem ter um maior acompanhamento! · A importância monetária do Ativo Imobilizado · Gestão Patrimonial – o acompanhamento do Ativo Imobilizado · O Inventário Geral do Ativo Imobilizado · Os impactos e a procrastinação da conciliação Físico x Contábil · Os benefícios dos inventários rotativos · Procedimentos ajustados às características da empresa · Avaliação do Ativo pelo Valor Justo de Mercado · A Vida Útil dos Ativos como ferramenta de Gestão para a precificação de Produtos ou Serviços! · A distinção entre Depreciação Fiscal e Societária é um erro que muitos administradores cometem! · A Recuperabilidade de Ativos (Impairment Test) e a obrigação legal · Valor Líquido Contábil como forma-lo? · Ajustes de Impairment a importância de se realizar anualmente! · O Controle Patrimonial e a validação das auditorias independentes! · Somos a AXS Consultoria Empresarial! A AXS consultoria empresarial divisão de artigos está no mercado de gestão patrimonial há mais de 10 anos realizamos projetos em empresas dos mais diversos portes segmentos e nossos projetos são realizados em todo o território nacional para isso contamos com profissionais altamente qualificados que somados as ferramentas tecnológicas que utilizamos aplicativos conseguimos realizar o melhor inventário e também a avaliação patrimonial em pouco espaço de tempo nossos projetos são sempre validados pelas principais empresas de auditoria isso porque buscamos trabalhar com foco na legislação contábil 6404 e 11638 CPCS cpc01 e CPC27 também utilizamos em nossos projetos normas da ABNT 14 653 e também normas do Ibape. Entre em contato vamos conversar sobre o projeto patrimonial de sua empresa com um especialista da AXS consultoria empresarial.
Leia Mais

Consultoria Empresarial – 07 questões básicas que toda empresa ou empresário devem ter conhecimento!

Data: 26/01/2024

Consultoria Empresarial – 07 questões básicas que toda empresa ou empresário devem ter conhecimento! 676-01-2024 • O que é e qual o Ponto de Equilíbrio de uma empresa? • O Regime Tributário que a empresa está “classificado” é mesmo o melhor? • Os Custos dos Produtos e Serviços são apurados de forma correta? • A precificação: como é formado o preço de venda? • O Custo Financeiro está sob controle, já foi tentado reduzi-lo? • O Custo Fixo Total é conhecido e administrado? • Há metas a serem atingidas? E com base em que as mesmas foram definidas? www.axsconsultoria.com.br e-mail: contato@axsconsultoria.com.br +55 (15) 991051487 – (15) 988151487 Walber Almeida Xavier de Sousa - Diretor da AXS Consultoria Empresarial ( www.axsconsultoria.com.br ), atua como Consultor e Assessor em Gestão Empresarial em empresas de pequeno e médio porte, também como Conselheiro Empresarial e atuou também como Professor Universitário. Formação Acadêmica: • Graduado em Ciências Contábeis (UNISO) • Pós-Graduado em Contabilidade Gerencial e Controladoria (UNISANTANA) • MBA em Gestão Empresarial (FGV) Exclusivamente no mercado de Consultoria e Assessoria desde 2012. • Consultoria e Assessoria – Gestão Empresarial • Reestruturação de Pequenas e Médias Empresas • Gestão Estratégica de Custos • Renegociação de Dívidas Bancárias – exclusivamente empresarial • Inventário e Avaliação Patrimonial • Avaliação de Bens Móveis e Imóveis para Financiamentos e Seguros • Software de Gestão Patrimonial • RFID – Identificação por Rádio Frequência • Business Valuation • M&A – Fusões e Aquisições • Teste de Impairment (Recuperabilidade)
Leia Mais

Como apurar o valor de uma Empresa? Valuation ou o Patrimonio Líquido?

Data: 14/01/2024

Apurar o valuation, ou valor de uma empresa, geralmente envolve a avaliação de diversos aspectos financeiros e estratégicos. Aqui estão algumas estratégias e métodos comuns para apurar o valuation de uma empresa: Múltiplos de Mercado: Utilize múltiplos de mercado comparáveis para empresas do mesmo setor. Exemplos incluem múltiplos P/E (preço/lucro), P/S (preço/vendas) e EV/EBITDA (valor da empresa/EBITDA). Fluxo de Caixa Descontado (DCF): Estime os fluxos de caixa futuros da empresa e desconte esses fluxos de caixa para o valor presente. O DCF é uma abordagem mais detalhada e envolve a consideração do valor do dinheiro no tempo. Avaliação por Comparable Company Analysis (CCA): Analise empresas comparáveis para determinar um valor justo para a empresa em questão. Leve em consideração métricas financeiras, estrutura de capital e outros fatores relevantes. Avaliação por Comparable Transaction Analysis (CTA): Analise transações similares que ocorreram recentemente no mercado. Considere transações de fusões e aquisições, levando em conta a estrutura e o valor dessas transações. Valor Contábil: Considere o valor contábil da empresa, que é a diferença entre seus ativos e passivos. Essa abordagem pode ser útil em setores onde os ativos tangíveis desempenham um papel significativo. Avaliação por Receitas ou Lucros: Baseie o valuation em métricas específicas, como receitas ou lucros. Esta abordagem é comum em startups, onde os múltiplos podem não ser a melhor medida. Avaliação por Patrimônio Líquido: Considere o valor do patrimônio líquido da empresa. Isso é particularmente relevante em casos em que os ativos líquidos da empresa são a principal fonte de valor. Lembre-se de que, ao apurar o valuation, é essencial considerar o contexto específico da empresa, sua indústria, o ciclo de vida do negócio e as perspectivas futuras. Além disso, é recomendável buscar a orientação de profissionais financeiros, como analistas de investimentos, para obter uma avaliação mais precisa e abrangente. Fonte: Chat GPT
Leia Mais

Avaliação de Maquinas e Equipamentos, a complexidade requer profissionais qualificados!

Data: 06/01/2024

A avaliação de máquinas e equipamentos envolve a análise de vários aspectos, incluindo condição física, desempenho, vida útil restante e valor de mercado. Aqui estão algumas etapas que podem ser úteis no processo de avaliação: Inspeção Física: Examine visualmente a condição física da máquina ou equipamento. Verifique se há desgaste, danos ou partes que precisam ser substituídas. Documentação e Manutenção: Verifique a documentação relacionada à manutenção, como registros de serviços realizados. Avalie se a máquina foi mantida regularmente de acordo com as recomendações do fabricante. Testes de Desempenho: Realize testes para avaliar o desempenho da máquina em condições operacionais. Verifique se todos os sistemas e funções estão operando corretamente. Vida Útil Restante: Estime a vida útil restante com base na idade, horas de operação e condição geral. Considere se a tecnologia da máquina está desatualizada em comparação com as opções mais recentes. Comparação de Preços de Mercado: Pesquise preços de mercado para máquinas e equipamentos semelhantes. Considere a depreciação ao longo do tempo. Avaliação Econômica: Calcule os custos operacionais anuais, incluindo manutenção, energia e peças de reposição. Compare esses custos com a aquisição de um equipamento mais recente. Consulte Especialistas: Obtenha a opinião de especialistas na área específica da máquina ou equipamento. Considere contratar um avaliador profissional, se necessário. Considerações Legais e Normativas: Certifique-se de que a máquina ou equipamento atende a todas as regulamentações e normas de segurança aplicáveis. Negociação e Acordo: Use os resultados da avaliação para fundamentar negociações de preço. Elabore um acordo claro que inclua todas as condições e termos acordados. Documentação Final: Prepare um relatório completo de avaliação, destacando todos os aspectos analisados. Mantenha registros detalhados para referência futura. Lembre-se de que a avaliação de máquinas e equipamentos pode variar dependendo do setor e do tipo de equipamento. Se possível, envolva profissionais com experiência específica na área em que a máquina será utilizada. Fonte: ChatGPT
Leia Mais

Inventário de Estoque sem Códigos de Barras, assessoramos sua empresa!

Data: 02/01/2024

Realizar um inventário de estoque é um processo crucial para garantir a precisão e a eficiência na gestão do seu inventário. Aqui estão os passos básicos para realizar um inventário de estoque: Planejamento: Defina a data e o horário para o inventário. Escolha um momento em que as operações estejam mais calmas para minimizar interrupções. Informe a equipe sobre o inventário e forneça treinamento, se necessário. Escolha do Método de Contagem: Existem diferentes métodos de contagem, como a contagem cíclica, contagem periódica ou a contagem total. Escolha o método mais adequado para o seu negócio. Preparação: Organize a área de estoque para facilitar a contagem. Certifique-se de ter todos os materiais necessários, como etiquetas, scanners de código de barras, planilhas ou software de inventário. Categorização de Itens: Classifique os itens por categorias ou localizações para facilitar a contagem. Atribua códigos ou identificadores únicos a cada item. Contagem: Inicie a contagem conforme o método escolhido. Use scanners de código de barras para agilizar o processo, se possível. Anote as quantidades contadas ou registre-as diretamente no sistema de inventário. Reconciliação: Compare as contagens físicas com os registros do sistema. Identifique e investigue discrepâncias. Ajuste os registros conforme necessário. Atualização do Sistema: Atualize o sistema de gerenciamento de estoque com as informações do inventário. Registre ajustes, se aplicável. Análise: Analise os resultados do inventário para identificar padrões, problemas recorrentes ou oportunidades de melhoria. Use os dados para tomar decisões informadas sobre níveis de estoque, reordens e estratégias de gestão. Documentação: Documente os procedimentos e resultados do inventário para referência futura. Mantenha registros para auditorias e conformidade. Melhoria Contínua: Avalie o processo de inventário e identifique maneiras de aprimorá-lo para futuras contagens. Lembre-se de que a consistência e a precisão são fundamentais para o sucesso do inventário. Automatizar o processo, quando possível, pode ajudar a reduzir erros e aumentar a eficiência. Fonte: ChatGPT
Leia Mais

É possível analisar um Balanço Patrimonial com os números do Ativo Imobilizado totalmente ou quase totalmente depreciados?

Data: 02/01/2024

O balanço patrimonial é uma demonstração contábil que apresenta a posição financeira e patrimonial de uma empresa em um determinado momento. Ele é composto por três principais elementos: ativo, passivo e patrimônio líquido. O ativo imobilizado é uma parte importante do ativo. 1. Ativo Imobilizado: O ativo imobilizado refere-se aos bens e direitos de natureza permanente, ou seja, aqueles que não são destinados à venda no curso normal dos negócios, mas sim ao uso duradouro pela empresa. Exemplos comuns de ativo imobilizado incluem prédios, máquinas, equipamentos, veículos, móveis, entre outros. Esses ativos são registrados pelo seu custo de aquisição e, ao longo do tempo, podem sofrer depreciação, amortização ou exaustão, refletindo a perda de valor devido ao desgaste, obsolescência ou uso. 2. Balanço Patrimonial: O balanço patrimonial é dividido em dois lados: o ativo e o passivo. Ativo: - Ativo Circulante: Recursos de curto prazo, como caixa, contas a receber e estoques. - Ativo Não Circulante: Recursos de longo prazo, incluindo o ativo imobilizado e investimentos de longo prazo. Passivo: - Passivo Circulante: Obrigações de curto prazo, como contas a pagar e empréstimos de curto prazo. - Passivo Não Circulante: Obrigações de longo prazo, como empréstimos de longo prazo. Patrimônio Líquido: Representa a diferença entre os ativos e passivos, indicando o valor que pertence aos acionistas da empresa. 3. Relação entre Balanço Patrimonial e Ativo Imobilizado: O ativo imobilizado faz parte do ativo não circulante no balanço patrimonial. Sua importância reside no fato de que esses ativos representam investimentos significativos da empresa em bens duráveis necessários para suas operações. A depreciação acumulada do ativo imobilizado é subtraída do custo original para refletir seu valor contábil líquido no balanço. Ao analisar o balanço patrimonial, investidores, credores e outros interessados podem avaliar a solidez financeira, a eficiência na gestão dos recursos e a capacidade da empresa de gerar retornos sustentáveis ao longo do tempo. Fonte: ChatGPT
Leia Mais

Consultoria e Assessoria Empresarial on-line e presencial!

Data: 10/12/2023

Conselheiros empresariais ChatGPT Conselheiros empresariais desempenham um papel crucial no aconselhamento e orientação de líderes de empresas para tomar decisões informadas e estratégicas. Existem diferentes tipos de conselheiros empresariais, cada um com sua especialização e função específica. Aqui estão alguns tipos comuns de conselheiros empresariais: Conselheiros Financeiros: CFO (Chief Financial Officer): Responsável pelas finanças da empresa, oferecendo orientação sobre estratégias financeiras, investimentos e gestão de riscos. Controller Financeiro: Gerencia os aspectos contábeis e de relatórios financeiros da empresa. Conselheiros Jurídicos: Advogados Empresariais: Fornecem aconselhamento jurídico em questões contratuais, regulatórias e de conformidade. Conselheiros de Recursos Humanos: Diretores de Recursos Humanos (CHRO): Oferecem orientação sobre estratégias de gestão de talentos, desenvolvimento de liderança e questões de recursos humanos. Conselheiros de Tecnologia: CTO (Chief Technology Officer): Aconselham sobre estratégias de tecnologia, inovação e desenvolvimento de produtos. CIO (Chief Information Officer): Focam em questões relacionadas à gestão de informações e tecnologia da informação. Conselheiros de Marketing: CMO (Chief Marketing Officer): Oferecem insights sobre estratégias de marketing, branding e comunicação. Conselheiros de Operações: COO (Chief Operating Officer): Aconselham sobre eficiência operacional, gestão da cadeia de suprimentos e processos internos. Conselheiros de Estratégia: CSO (Chief Strategy Officer): Focam em orientar a empresa nas decisões estratégicas a longo prazo. Conselheiros Independentes: Membros do Conselho de Administração: Podem ser especialistas independentes em diversas áreas que oferecem uma perspectiva externa e imparcial. Conselheiros de Sustentabilidade: CSO (Chief Sustainability Officer): Aconselham sobre práticas sustentáveis e responsabilidade social corporativa. Conselheiros de Ética: Oficiais de Ética Empresarial: Aconselham sobre questões éticas e garantem a conformidade com padrões éticos e legais. A escolha dos conselheiros empresariais depende das necessidades específicas e dos desafios enfrentados pela empresa. Empresas frequentemente buscam um mix diversificado de conselheiros para garantir uma visão abrangente em todas as áreas críticas de operação e gestão. Fonte: ChatGPT
Leia Mais

Quer ganhar uma consultoria grátis? Deixe seus dados abaixo: