Consultoria Empresarial

Avaliação Patrimonial Inventario Patrimonial Controle Patrimonial Controle Ativo



Consultoria Empresarial Passivo Bancário Ativo Imobilizado Ativo Fixo



Avaliação Patrimonial Inventario Patrimonial Controle Patrimonial Controle Ativo



Consultoria Empresarial Passivo Bancário Ativo Imobilizado Ativo Fixo



Especialistas em Dívidas Bancárias

Passivo Bancário como Reestruturar?


Endividamento Bancário Empresarial, porque os Bancos estão abertos a “Negociação”?

658-06-2022

Ainda num cenário incerto, política, saúde, economia mundial, entre outros fatores, empresários devem ter cuidados com as tomadas de decisões!

  • O Passivo Bancário

O Passivo Bancário é a consolidação de todas as linhas de crédito de uma empresa, de forma geral, é dividido em curto e longo prazo, entretanto, o “calcanhar de aquiles” das empresas está concentrado no curto prazo e muitas vezes “curtíssimo prazo”.

De forma geral empresas costumam ter entre outras linhas de créditos:

  • Capital de Giro
  • Cheque Especial
  • Contas Garantidas com Recebíveis (boletos ou cartões)
  • Contas Garantidas com Aval
  • Adiantamento para Contratos de Exportação (ACC/ACE)
  • Linhas BNDES ou Finame
  • Financiamentos próprios de bens móveis e imóveis
  • Entre outras
  • Uma economia cada vez mais volátil

A economia do Brasil diferentemente de outros países vive constantemente com crises e recuperações e isso faz com que a Gestão de qualquer empresa viva cenários dos mais diversos.

É natural ao participarmos de reuniões com diretores de empresas multinacionais ouvirmos executivos relatando oscilações entre 0,5% a 1% no PIB (Produto Interno Bruto) nos países de origem de suas companhias, quando em nosso país, vivenciamos, cenários de PIB negativo e em anos seguintes crescimentos de 2, 3 ou mais.

Como investir? Como tomar decisões?

  • Os impactos do cenário atual nos Resultados e Caixa das empresas

Diante de toda a complexidade político/econômica que vivemos não há como parte das empresas, principalmente as de pequeno e médio porte sofrerem fortes impactos, principalmente quando parte de seus produtos e serviços são comodities.

Realizar o acompanhamento do caixa é algo vital para qualquer Gestão, entretanto, empresários não podem darem ao luxo de não realizar o acompanhamento da DRE (Demonstração do Resultado do Exercício) mensalmente.

Saber de fato em que momento, ou qual o impacto de cada linha da Gestão nos Resultados são ações estratégicas que todos gestores devem ter como disciplina.

  • A relevância dos Custos Financeiros e a redução das Margens Bruta e Líquida

Quando falamos em Comodities, logo vem em mente necessidade de grandes volumes, para compensar as “margens baixas”, e nesse cenário da Gestão o Custo Fixo Total costuma ter grande representatividade, é importantíssimo que administradores juntamente com a equipe contábil tenhas os informes de Gestão e Resultados o mais detalhado possível para que ajustes e reestruturações sejam colocadas em pratica sempre que o momento exigir.

O Custo Financeiro, quando gerido de forma correta, reporta o montante que a empresa paga ou tem como Resultado diante do endividamento bancário, dentre as mais diversas linhas de credito utilizadas.

A medida que os Resultados diminuem o Endividamento Bancário tende a aumentar e não simplesmente na mesma proporção, pois os Bancos com suas Estratégias de Gestão sabem o montante do Passivo Bancário das empresas e sabem o momento oportuno de aumentar suas lucratividades, sejam elas com aumento de taxas de juros, redução de prazos ou mesmo a inserção de garantias contratuais.

Muita atenção na Gestão dos Custos Financeiros!

  • Quando o Fluxo de Caixa demonstra cenários “obscuros” não muito distantes

É obrigação de qualquer gestor financeiro, independente do porte da empresa ter ao menos o Fluxo de Caixa como ferramenta de Gestão.

O Fluxo de Caixa é a consolidação de informações do Contas a Pagar x Contas a Receber e a situação do Caixa no momento atual.

É fundamental que empresas tenham em seus relatórios as projeções do Fluxo de Caixa para ao menos 30 dias futuros, e com base nessas informações possam estra definindo estratégias das mais diversas.

Quando o Fluxo de Caixa de forma persistente apresenta cenários “vermelhos” ações devem ser colocadas em pratica ou ao menos a mesa para que sejam discutidas, entretanto, cuidados devem ser tomados, para que a solução não apenas resolva o momento atual e coloque a empresa numa situação de insolvência num futuro muito próximo.

E quando os limites de créditos estão sendo finalizados, o que fazer?

  • A empresa que ainda não se tornou inadimplente

É muito comum diante de um cenário cada vez mais conturbado diante da escassez de recursos financeiros e geração de resultados, vermos empresas prestes a tornarem-se inadimplentes, esse “fantasma” tira o sono de administradores e empresários.

Os danos que uma inadimplência gera a uma empresa são grandiosos, podemos citas alguns dos mais comuns:

  • Falta de insumos
  • Extinção de linhas de créditos
  • Aumento nos custos financeiros
  • Fuga de bons profissionais
  • Entre outros...
  • A tensão e a falta de horizontes somente ajudam a dificultar a situação

Vivenciamos constantemente cenários de empresas que estão prestes a ficar inadimplentes ou mesmo inadimplentes e querem resolver tal situação, pois é extremamente complicado essa situação.

O emocional com certeza “abalado” ofusca qualquer alternativa de solução, quase que uma unanimidade ver o Comercial também danificado com a situação, pois a falta de recursos para qualquer implementação de campanhas ou outras ações, enfim a empresa esta indo cada vez mais para um cenário pre-falimentar.

  • Não tome qualquer decisão sem antes abastecer-se de informações de especialistas

O grande problema nesse momento é evitar que decisões sejam tomadas no calor da emoção, e tenham certeza, haverá muitos credores que estarão estendendo as mãos para essa ajuda com o objetivo se resolverem primeiramente a situação de suas empresas ao invés de solucionar o problema como um todo.

A solução não ocorrerá da noite para o dia, assim como não foi criada rapidamente, serão um conjunto de ações das mais diversas e estruturadas diante das particularidades de cada empresa.

A solução ocorrerá com ações assertivas, que uma vez definidas, analisadas e identificadas seus benefícios e danos poderá ou não serem colocadas em pratica.

  • Por que os Bancos estão oferecendo a possibilidade da Negociação com empresas?

Os bancos são os credores que com certeza irão buscar essa solução com maior intensidade, principalmente se a empresa tiver parte de seu passivo composto por linhas de créditos.

Muita atenção as informações a seguir!

Os bancos vão colocar-se a disposição para reestruturar o passivo bancário da empresa, apresentando a possibilidade de alongar o endividamento, com prazos que de forma geral vão de 36 a 60 meses, de forma isolada essa pode ate parecer uma boa alternativa, mas a empresa tem que pensar de forma consolidada, ou seja, em todo o Passivo a ser resolvido.

Nesse momento os bancos apresentarão soluções, porém condicionadas a garantias contratuais.

Garantias reais, ou seja, imóveis da empresa ou dos sócios.

Empresário não faça isso, não disponibilize seu patrimônio como garantia contratual!

Operações comerciais são operações de risco, e os bancos sabem disso, entretanto, estão agindo rapidamente para garantir seus créditos.

  • A condução das dívidas, deve ser simultânea com todos os credores bancários

A empresa deve ter em mente que não basta negociar credores isoladamente, pois estará se comprometendo com os “primeiros” deixando os demais em segundo plano e com o risco de não resolver o problema e ter danos que podem danificar ainda mais a situação.

A negociação com os bancos não é diferente, a empresa deve fazer um estudo “a toque de caixa” e saber qual sua capacidade de pagamento futuro para poder começar a discutir com os bancos, do contrário terá problemas novamente num curto espaço de tempo.

A “lição de casa” é árdua e não há como fugir de toda essa aritmética!

  • Não podemos disponibilizar garantias contratuais

O maior erro em todo o processo de Negociação Bancária é quando empresários optam por realizar a negociação de forma orgânica, ou seja, com equipe própria (sem qualquer experiencia no processo) e após algumas visitas aos bancos e “estudos” dos cenários apresentados, colocam imóveis como garantia do novo contrato de Confissão de Dívidas, nesse momento, os bancos saem fortalecidos e o risco de sua empresa não conseguir dar continuidade aos contratos assinados, poderá perder parte de seu patrimônio, temos muitas histórias a respeito.

  • Porque contratar um Especialistas em Negociação Bancária?

O Especialistas em Negociação com Bancos, vivencia situações semelhantes constantemente, são conhecedores dos tramites legais e sabem conduzir todo o processo, respeitando limites, prazos e tratando tudo de forma profissional, ou seja, o fator emocional estará fortalecido, dessa forma a empresa estará muito bem preparada (representada).

  • Quais os benefícios da Negociação realizada por Especialista?

Os benefícios na contratação de Especialistas em Negociação são extremamente interessantes, podemos citar:

  • Honorários muito inferiores aos juros e multas que os bancos adicionariam aos contratos
  • Blindagem da Gestão da Empresa, para que foquem na Reestruturação ou Retomada
  • Estudo e análise dos Resultados e Caixa projetados para a apresentação de proposta aos bancos
  • Negociação profissional, e técnica, o emocional é deixa fora desse processo
  • A impossibilidade de disponibilizar parte do Patrimônio dos sócios ou da empresa como Garantia Contratual
  • Carência nos pagamentos durante o processo de Negociação
  • Entre outros.
  • Quanto tem em média dura esse processo?

Uma Negociação bem conduzida, com costumamos dizer, leva entre 03 a 06 meses, há no mercado Consultores que a realizam em 30 dias, mas em nossos conceitos, quando feita de forma rápida, a mesma atende apenas aos interesses dos bancos e dos “profissionais” com os interesses em seus honorários.

O processo deve ser explorado a favor da empresa em todas as frentes:

  • Alongamento de Prazos (com carência para recompor o Caixa)
  • Adequação das taxas de juros
  • Bloqueio da possibilidade de Garantias Contratuais
  • Equalização das futuras parcelas entre todos os bancos diante dos Fluxos projetados da empresa

Esses são alguns dos pontos que todo o processo deve se atentar, entretanto, há particularidades de empresa a empresa e devem ser devidamente respeitadas!

  • Qual a melhor alternativa, discutir juridicamente ou administrativamente?

Todos sabemos que as discussões Administrativas são mais rápidas e com um custo muito inferior a qualquer Processo Judicial, essa sem dúvida é a melhor alternativa para empresas, entretanto, não podemos descartar após rodadas de negociações que num possível impasse o Jurídico venha ser uma alternativa, porém, em nossas Negociação tudo se resolve administrativamente, em 100% dos casos.

  • Devemos optar pela Recuperação Judicial?

A Recuperação Judicial é um processo árduo, duradouro e muito caro, é sem dúvida uma alternativa para que a empresa não “quebre” ou então que seja colocada em pratica com planejamento, porém, realizar uma “RJ” pode ser a decretação do fim da empresa, basta consultar o percentual de empresa que se recuperaram dessa situação.

  • Podemos conversar sem compromisso para entender as vantagens e desvantagens?

Caso sua empresa, seus gestores tenham dúvidas a respeito do processo de Renegociação Bancária Administrativa, entre em contato, estaremos a disposição para entender o cenário de sua empresa e lhe apresentar possíveis soluções e como dissemos acima, temos êxito em 100% dos casos.

Vamos conversar!

  • AXS Consultoria Empresarial – Divisão Negociação Bancária – mais de 10 anos no mercado!

Diferentemente da pratica do mercado, estamos estruturados em Consultoria e Assessoria Empresarial a mais de 10 anos, realizando entre outros serviços a Negociação Bancária para Empresas (exclusivamente para empresas).

Contamos com profissionais que atuam exclusivamente em Negociação Bancárias, não são generalistas, são ex-diretores de bancos, que fizeram carreiras no segmento bancário e após anos, optaram em fazer parte do Grupo AXS, como representantes das empresas no processo de Renegociação Administrativa das Dívidas.

Tudo conduzido de forma profissionalizada, com total confidencialidade pois entendemos tratar-se de particularidade de empresas, e ao final sua empresa terá como Resultado a melhor Negociação Bancária possível e um cenário futuro redesenhado com a possibilidade de novos horizontes!

Vamos conversar!

www.axsconsultoria.com.br

São Paulo, Guarulhos, Campinas, São Bernardo do Campo, Santo André, São José dos Campos, Osasco, Ribeirão Preto, Sorocaba, Mauá, São José do Rio Preto, Santos, Mogi das Cruzes, Diadema, Jundiaí, Piracicaba, Carapicuíba, Bauru, Itaquaquecetuba, São Vicente, Franca, Guarujá, Praia Grande, Taubaté, Limeira, Suzano, Taboão da Serra, Sumaré, Barueri, Embu das Artes, São Carlos, Indaiatuba, Cotia, Marília, Americana, Araraquara, Jacareí, Itapevi, Presidente Prudente, Hortolândia, Rio Claro, Araçatuba, Santa Bárbara d'Oeste, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Itapecerica da Serra, Itu, Bragança Paulista, Pindamonhangaba, Itapetininga, São Caetano do Sul, Franco da Rocha, Mogi Guaçu, Jaú, Botucatu, Atibaia, Santana de Parnaíba, Araras, Cubatão, Valinhos, Sertãozinho, Ribeirão Pires, Jandira, Birigui, Catanduva, Barretos, Guaratinguetá, Votorantim, Tatuí, Várzea Paulista, Caraguatatuba, Itatiba, Salto, Poá, Ourinhos, Assis, Paulínia, Leme, Itanhaém, Caieiras, Mairiporã, Itapeva, Votuporanga, Caçapava, Mogi Mirim, São João da Boa Vista, Avaré, São Roque, Ubatuba, Lorena, Arujá, São Sebastião, Campo Limpo Paulista, Matão, Cruzeiro, Bebedouro, Ibiúna, Lins, Jaboticabal, Pirassununga, Vinhedo, Cajamar, Itapira, Amparo, Cosmópolis, Mococa, Fernandópolis, Embu-Guaçu, Lençóis Paulista, Peruíbe, Tupã, Penápolis, Batatais, Bertioga, Mirassol, Ibitinga, Nova Odessa, Boituva, Andradina, Monte Mor, Itupeva, Taquaritinga, Registro, Santa Isabel, Porto Ferreira, Piedade, São José do Rio Pardo, Capivari, Mongaguá, Jaguariúna, Olímpia, Porto Feliz, Artur Nogueira, Campos do Jordão, São Joaquim da Barra, Itararé, Vargem Grande Paulista, Monte Alto, Rio Grande da Serra, Jales, Cabreúva, Pontal, Capão Bonito, Santa Cruz do Rio Pardo, Cerquilho, Pedreira, Mairinque, Dracena, Louveira, Tremembé, Pederneiras, Paraguaçu Paulista, Garça, Salto de Pirapora, Espírito Santo do Pinhal, Presidente Epitácio, Serrana, Orlândia, Jardinópolis, Itápolis, Vargem Grande do Sul, Ituverava, Tietê, São Manuel, Guaíra, Novo Horizonte, Socorro, Presidente Venceslau, Promissão, Guariba, Américo Brasiliense, Pitangueiras, Agudos, Barra Bonita, Aparecida, José Bonifácio, Aguaí, Adamantina, Iperó



Data: 12/06/2022




Compartilhar:


Quer ganhar uma consultoria grátis? Deixe seus dados abaixo: