Agendamento pelo WhatsApp
Olá! Clique em uma das opções abaixo e nós retornaremos o mais rápido possível.
Consultoria Empresarial

Avaliação Patrimonial Inventario Patrimonial Controle Patrimonial Controle Ativo



Consultoria Empresarial Passivo Bancário Ativo Imobilizado Ativo Fixo



Avaliação Patrimonial Inventario Patrimonial Controle Patrimonial Controle Ativo



Consultoria Empresarial Passivo Bancário Ativo Imobilizado Ativo Fixo



Passivo Bancário de Curto Prazo – Precisamos estender esse prazo!!!


A necessidade de Capital de Giro, faz com que empresas muitas vezes busquem operações que resolvam o momento, entretanto, o Endividamento de Curto Prazo pode trazer sérias complicações a Gestão.

 

Operações de Curto Prazo

 

O conceito Curto Prazo na Gestão Empresarial baseia-se em menor ou igual a 12 meses.

Quando empresas dos mais diversos segmentos buscam linhas de crédito, sejam elas: Capital de Giro, Conta Garantida com recebíveis ou mesmo aval, Desconto de Duplicatas, Cheque Especial, entre outras, em sua grande maioria essas linhas estão causando o Endividamento de Curto Prazo.

O Curto Prazo (Passivo) somado aos outros compromissos da empresa: Salários, Fornecedores, Impostos, entre outros, ocasiona a “falta de caixa”, com isso mais uma vez a empresa vai ter que recorrer a recursos de terceiros, ou seja, aumentar o Endividamento Bancário no Curto Prazo.

 

O Curto Prazo é bom aos Bancos

 

É sonho de todo empresário ter seu Contas a Receber com o menor tempo de liquidação possível, e é exatamente isso que os bancos fazem quando liberam linhas no Curto Prazo, tem os contratos assinados com os clientes e seus vencimentos se realizam “rapidamente”, porém, essa equação tende a acabar com a liquidez da empresa.

 

Endividamento vem aumentando no Curto Prazo? Ações devem ser tomadas no Curtíssimo Prazo!!!

 

Quando o Passivo Bancário, aumenta mesmo que de forma controlada no Curto Prazo, em geral, é sinal que há um desequilíbrio nos Resultados da empresa (há exceções), nesse caso, duas estratégias devem ser colocadas em pratica quase que simultaneamente:

 

Realizar uma revisão geral dos custos e despesas da empresa, buscando equalizar os Resultados e em pouco tempo reverter a curva de crescimento do Passivo Bancário.
Se a opção anterior já foi colocada em pratica e pouco resultou, o processo de Renegociação do Passivo Bancário deve ser iniciado.


Ações estratégicas devem ser conduzidas por profissionais especialistas

 

Sentar-se a mesa dos gerentes de bancos e buscar o alongamento ou negociação das dívidas bancárias, na grande maioria das vezes quando realizada por empresários / gestores, trará mais complicações que benefícios; geralmente esses profissionais nunca passaram por situações semelhantes e com certeza não conseguem ter a visão por completa (planejamento) para obter o melhor resultado nesse processo de negociação.

 

Quando os bancos negociam diretamente com os profissionais da empresa, os mesmos utilizam-se de estratégias que os protegem, seja na questão de prazo pouco extenso, seja na questão das taxas e principalmente na questão garantia, os mesmos “amarram” a empresa com garantias reais.

 

Especialistas em Renegociação de Dívidas Bancárias

 

Quando a negociação das dívidas com os bancos são conduzidas por profissionais especialistas, a tratativa é totalmente diferente de quando é feita de forma orgânica (pelos próprios profissionais da empresa), todo o planejamento é colocado a mesa e discutido detalhadamente, por linha de crédito e banco; as ações que serão colocadas em pratica e as possíveis complicações que poderão ocorrer também serão discutidas para que “surpresas” não façam parte desse processo.

Ao final, podemos afirmar com toda segurança, todo o Passivo é alongado com as melhores taxas praticadas no mercado e o mais saudável para a empresa: sem envolver garantias reais e também seus recebíveis, assim a empresa terá fluxo para continuar suas operações.

 

A Negociação Administrativa sempre foi a melhor alternativa!!!

 

Todos sabemos que a opção de discutir algo juridicamente deve ser a última alternativa, pois além de ter um custo considerável é moroso e com um final imprevisível.

A discussão administrativamente é uma maneira de demonstrar aos credores que a empresa vive um momento difícil e de forma saudável e profissional quer apresentar uma alternativa de solução, e quando essa alternativa é colocada a mesa de forma transparente e planejada, os resultados são extremamente positivos a empresa.






Compartilhar: